Audiência Pública vai debater o extermínio da juventude negra no Brasil

Foto: Divulgação

Por Débora Melo

O Brasil é o país onde mais se mata no mundo. Os números da violência brasileira ultrapassam o de zonas de guerra. Cerca de 170 mil pessoas foram mortas nos 12 maiores conflitos mundiais (Iraque, Afeganistão, Sudão, Colômbia, República Democrática do Congo, Sri Lanka, Índia, Somália, Nepal, Paquistão, Caxemira, Israel/Palestina) entre os anos de 2004 e 2007. No mesmo período, foram assassinadas 192 mil pessoas no Brasil.

Porém, a violência no Brasil não atinge a sociedade brasileira de forma homogênea. Ela afeta principalmente os negros com idade entre 15 e 29 anos. Apesar de os jovens corresponderem a 26,9% da população brasileira, eles representam mais da metade das vítimas por homicídio no Brasil. De acordo com o Atlas da Violência, 59.627 pessoas morreram por homicídio no Brasil em 2014, destas vítimas, mais de 30 mil eram jovens e, cerca de 77% desses jovens eram negros.

Apesar dos gravíssimos índices de homicídio de jovens negros, esse tema tratado com indiferença na agenda pública nacional. As consequências do preconceito e dos estereótipos negativos associados a estes jovens e aos territórios de favelas e das periferias devem ser amplamente debatidas e problematizadas.

Com o objetivo de discutir essa questão, a Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa de Sergipe, presidida pela deputada Ana Lúcia (PT) convida para a Audiência Pública que irá debater o Extermínio da Juventude negra no Brasil. O evento vai reunir parlamentares, autoridades, movimentos sociais e sociedade civil para discutir o combate ao preconceito, à discriminação e à violência, para aprofundar, no âmbito legislativo, as políticas públicas de combate ao extermínio da juventude negra.

db55cce1-b2dc-4c63-829c-2c95667cf83f

Debatedores:

Daniel Ricardo Cerqueira – Doutor em Economia pela PUC-Rio e técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA

Paulo Fernando dos Santos (Paulão) – Deputado Federal (PT/Alagoas)

Thiago de Oliveira Menezes – Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/SE

Eude Carvalho – Representante da Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial / SEIDH

Data: 20/05 (Sexta-feira)

Horário: 9:00h

Local: Plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe

Fonte: Ascom Parlamentar Dep. Ana Lúcia

Deixe uma resposta