Grandes Empresários com Laércio/Temer e o povo com a Luta

Foto: Vanessa Passos

Na última sexta-feira (31), tivemos um dia agitado no Brasil e em Sergipe. Segundo pesquisa CNI/Ibope, a rejeição ao governo Temer chegou a 55%. No mesmo dia, movimentos populares e sindicais foram às ruas de todo o país para protestar contra o projeto de Terceirizações e as reformas da Previdência e Trabalhista. Mesmo assim, Michel Temer (PMDB) ousou sancionar a lei que permite a terceirização irrestrita, relatada pelo empresário e deputado federal Laércio Oliveira (SD).

Em Aracaju, nessa mesma sexta-feira, 15 mil pessoas foram as ruas da capital sergipana no Dia Nacional de Mobilização rumo à Greve Geral. O encerramento do ato foi em frente à Multiserv, de propriedade de Laércio Oliveira (SD). Um duro recado ao deputado que pensou que poderia passar ileso diante de tamanho golpe desferido na vida dos trabalhadores.

Rapidamente, o Fórum Empresarial de Sergipe saiu em defesa de Laércio Oliveira através da imprensa e de um nota pública. Nada mais educativo que o exemplo: os Grandes Empresários de um lado, defendendo seus representantes no congresso e no governo e a retirada de direitos trabalhistas, e do outro lado o povo trabalhador, lutando pelo seu futuro. Aliados e inimigos são mais nítidos em momentos de polarização política.

Assim, a cada dia que passa vai ficando mais límpido para a população brasileira que o Golpe tinha um endereço certo: retirar os direitos dos trabalhadores e entregar nossas riquezas para aumentar os lucros dos grandes empresários.

Com isso, a luta política no país vai se acirrando. E nos próximos capítulos, mais e mais brasileiros e brasileiras irão se posicionar nessa batalha.

No próximo 28 de abril, dia da Greve Geral convocado pelas centrais sindicais e pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, será o apogeu dessa polarização. Poderemos ver uma das maiores greves da história do Brasil, capaz de mudar os rumos que o nosso país está seguindo.

Assim, acreditamos que a Luta é o melhor caminho a seguir nos próximos meses, pois estaremos vivenciando momentos decisivos, e somente o povo na rua é capaz de derrotar o projeto entreguista e sanguinário de Laércio, Temer e seus comparsas.

Deixe uma resposta