Mais de 50 sindicatos de Sergipe já aderiram à greve geral de sexta-feira (28)

Um ato público unificado está agendado para as 14h, na Praça General Valadão, no Centro da capital

Prometendo uma das maiores greves que o país já teve, as mobilizações contra a reforma trabalhista e a reforma da Previdência propostas pelo governo golpista de Michel Temer e a lei de terceirização, sancionada pelo presidente, crescem a cada dia. Participam deste dia no Brasil as nove principais centrais sindicais brasileiras. Em Sergipe, a mobilização para a greve geral está sendo articulada pela Frente Brasil Popular, CTB, CUT, CSP Conlutas, UGT, Força Sindical e movimentos sociais.

Edival Góes, presidente da CTB/SE, conclama toda a sociedade a se unir nesse dia de luta nacional para barrar as reformas do governo. “Precisamos ir às portas das fábricas, aos terminais de ônibus, aos canteiros de obra, às portas das lojas, onde houver trabalhador ou trabalhadora para denunciar as malvadezas desse governo. Temer quer retirar direitos, que acabar com a aposentadoria e com os sindicatos. Se não mostrarmos nossa força agora, o governo vai implantar um regime de escravidão moderna”, alerta.

Já o Presidente da CUT/SE, o professor Rubens Marques, observou que alguns parlamentares de Sergipe estão recuando diante da pressão feita pelo movimento sindical e social. “Tem deputados que são incorrigíveis. É o caso de Laércio Oliveira, André Moura, Pastor Jony. São deputados que votam contra o trabalhador e não tem como mudar. Os demais estão mudando. Por conta da pressão popular, tomaram juízo. O deputado João Daniel é o único que desde sempre votou em favor dos trabalhadores”, afirmou.

Para Pedro Messias dos Santos, o Pedrão da Conlutas, “os trabalhadores estão unidos na luta contra as reformas de Temer e vão mostrar a sua força parando o país na próxima sexta”. Já Ronildo Almeida, da UGT-SE, afirmou que “a greve não é das centrais e dos sindicatos, mas de todo o povo brasileiro”.

Segundo Dalva Angélica, militante do Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (MOTU) e representante da Frente Brasil Popular, a greve geral é resultado de de dois anos de trabalho. “A greve geral marca um momento que os trabalhadores brasileiros resolveram ir às ruas dizer não aos retrocessos que a agenda golpista está impondo ao Brasil. A Frente Brasil Popular vinha construindo uma série de atos, em um constante esforço levar a luta contra o projeto neoliberal para as ruas. A greve geral é o resultado de dois anos de trabalho. Agora, a classe trabalhadora vai mostrar a que veio”, afirmou.

Mobilização no campo

Gislene Reis, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), disse que a greve geral não ficará restrita à capital. “O movimento promoverá ações regionais durante a paralisação nos municípios de Lagarto, Canindé do São Francisco, Pacatuba e Nossa Senhora da Glória, porque as reformas de Temer atingem tanto o campo como a cidade”, enfatizou.

Já os dirigentes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetase) já visitaram 42 municípios promovendo audiências públicas e ocupando as tribunas das Câmaras Municipais para mostrar o impacto da reforma da Previdência na vida dos trabalhadores e das trabalhadoras rurais, e na economia desses municípios. A direção da Fetase estima que cerca de cinco mil trabalhadores participaram dessas mobilizações em todo o estado. A entidade conseguiu aprovar 40 moções de repúdio à reforma da Previdência Social.

Cartaz do Ato em Aracaju. A Concentração será as 14h na Praça General Valadão

Ato Público em Aracaju

Na manhã da sexta-feira (28), serão realizados atos em diversos pontos da capital sergipana e, a partir da 14h, todos se concentrarão na Praça General Valadão, Centro de Aracaju, de onde sairão em uma grande caminhada.

Confira a lista dos sindicatos que já deliberaram pela Greve Geral para o dia 28 de abril em Sergipe:

Agentes Comunitários de Saúde de Aracaju – SACEMA

Agentes Comunitários de Saúde de Itabaiana – SINDACS

Analistas e Técnicos da Controladoria Geral da União (CGU) – UNACON

Assistentes Sociais – SINDASSE

Auditores Fiscais – SINDIFISCO

Bancários – SEEB

Cirurgiões Dentistas – SINODONTO

Comerciários de Aracaju – SECA

Construção Civil – SINTRACON

Eletricitários (CHESF) – SINERGIA

Enfermeiros – SEESE

Farmacêuticos – SINDIFARMA

Fisioterapeutas – SINTRAFAS

Médicos do Estado de Sergipe – SINDIMED

Nutricionistas – SINDINUTRISE

Petroleiros – SINDIPETRO

Professores da UFS – ADUFS

Professores de Aracaju – SINDIPEMA

Professores do Estado de Sergipe – SINTESE

Psicólogos – SINPSI

Servidores de Canindé – SINDISERV Canindé

Servidores de Conselhos e Fiscalização – SINDISCOSE

Servidores de Divina Pastora – SINDISERV Divina Pastora

Servidores de Estância – SINDSEME 

Servidores de Frei Paulo – SINDIFREI

Servidores de Indiaroba – SINDSEPI

Servidores de Itabi – SINDITABI 

Servidores de Malhada dos Bois – SINTRAM

Servidores de Monte Alegre – SINTEGRE

Servidores de Nossa Senhora da Glória – SINDISERV Glória

Servidores de Pedrinhas – SINDIPEDRINHAS

Servidores de Poço Verde – SINDISERV Poço Verde 

Servidores de Santa Luzia do Itanhi – SINDISLUZI

Servidores de Socorro – SINDISERV Socorro 

Servidores de Porto da Folha – SIMPOF

Servidores do Detran – SINDETRAN

Servidores do Estado de Sergipe – SINTRASE

Servidores do IFS – SINASEFE

Servidores do Judiciário – SINDIJUS

Servidores Federais (Ebserh) – SINTSEP

Servidores Tomar do Geru – SINDISERGE

Servidores Nossa Senhora Aparecida – SINTSERV

Técnico-administrativos da UFS – SINTUFS

Telecomunicações – SINTTEL

Trabalhadores da Indústria de Cimento, Cal e Gesso – SINDICAGESE

Trabalhadores da Indústria da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos (DESO) – SINDISAN

Trabalhadores de Instituições de Pesquisa Agropecuária e Florestal (EMBRAPA e CODEVASF) – SINPAF

Trabalhadores do Ministério Público de Sergipe – SINDSEMP

Trabalhadores dos Correios – SINTECT 

Trabalhadores em Assistência Técnica e Extensão Rural (Emdagro) – SINTER 

Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social – SINDIPREV

Trabalhadores em Sindicatos, Federações e Associações – SINTES

Trabalhadores na Agricultura – FETASE *Mobilização dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais dos 74 municípios

Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe – SINTASA

Sabe de mais alguma categoria em greve? Envie para expressaosergipana@gmail.com ou para www.facebook.com/expressaosergipana/

(Última atualização em: Qua, 26 de abril de 2017, 06:00)

*Com informações da Ascom da CTB, CUT, Frente Brasil Popular; e do Jornal Brasil de Fato

Compartilhar

Comunicador Popular, estudante de Pedagogia na Universidade Federal de Sergipe, apaixonado por Futebol e Política

4 COMENTÁRIOS

  1. As eleições para os cargos de Governador, Senador, Deputado Federal e Estadual, serão
    em 2018. Aqueles que votarem contra o povo de Sergipe, receberão o que merecem, solicitamos aos sindicatos envolvidos com a greve geral do dia 28/04, que façam propagandas maciças contras estes políticos desonestos que não tem nenhuma moral para fazerem Reformas que venha a prejudicar os trabalhadores. e que os nomes destes políticos sejam colocados em murais, jornais, revistas etc.

Deixe uma resposta