Mais de 500 mil pessoas devem ser vacinadas contra influenza em Sergipe

19ª edição da campanha vai proteger contra três subtipos de gripe: A/H1N1; A/H3N2 e a Influenza B

Foto: Ilustrativa

Começou nesta segunda-feira (18) em todo o país e segue até o dia 28 de maio a campanha de vacinação contra a influenza. A novidade para este ano é que a vacina será oferecida, também, para professores, tanto da rede pública como da particular de ensino. Também recebem a dose os idosos a partir de 60 anos, crianças entre dois e seis meses, grávidas, mães que tiveram bebês recentemente, indígenas, funcionários do sistema prisional, diabéticos, hipertensos e transplantados, além de pessoas privadas de liberdade. Somente em Sergipe, o Ministério da Saúde, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), vai distribuir mais de 550 mil doses da vacina. No estado, mais de 509 mil pessoas estão aptas a receber a medicação. Os municípios são os responsáveis pela aplicação na população.

De acordo com a coordenadora do Programa de Imunização da SES, Sândala Teles, as pessoas que se enquadram no público-alvo devem procurar uma Unidade Básica de Saúde e tomar a dose única. É importante que, para a vacinação, a pessoa leve o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Ela ainda destaca que as pessoas que não se encaixam nos grupos de vacinação não precisam se preocupar. “Quem está nesse grupo são as que mais adoecem, por isso, são prioritárias. Os profissionais de saúde são os únicos que não adoecem mais fácil, no entanto, se esses trabalhadores ficarem enfermos, vai comprometer a atuação deles”, explicou Sândala.

Segundo o Ministério da Saúde, a vacina reduz os índices de internamento em decorrência da pneumonia entre 32% e 45%. A vacina também diminui em mais de 75% os índices de mortalidade por complicações da influenza. A 19ª edição da campanha de vacinação vai proteger os sergipanos contra três subtipos de gripe: A/H1N1; A/H3N2 e a Influenza B.

A coordenadora explica que as pessoas que fazem parte do grupo de vacinação devem procurar o quanto antes a unidade de saúde para receber a dose. “É importante lembrar que os usuários do SUS não devem deixar para procurar o posto de vacinação nos últimos dias, pois isso sobrecarrega os profissionais e fica difícil atender a todos da melhor forma possível. Por isso, é melhor tomar a vacina já nos primeiros dias da campanha”, destacou a coordenadora.

Mesmo para quem recebe a vacina, a prevenção é a melhor maneira de evitar a doença, como explica Sândala Teles. “Estamos fazendo todo o esforço possível para mais uma vez não registrarmos casos de influenza em Sergipe. Mas as pessoas têm que entender que a prevenção é o melhor remédio. A influenza é um tipo de gripe e também é transmitida pelas secreções das vias aéreas, por isso é importante lavar as mãos e sempre utilizar um lenço ao tossir e espirrar”, disse a coordenadora.

FonteASN
Compartilhar

Deixe uma resposta