Nas tramas da política: A Lei do Amor

É sobre o mundo político que a próxima novela global das 21h, “A Lei do Amor”, com estreia prevista para outubro, vai girar

Foto: Divulgação

Já se diz há muito tempo a bobagem que política não se discute. No entanto, retratar esse universo parece ser de bom grado para os escritores de novela.  Talvez justamente porque o assunto é capaz de render boas e longas discussões.

O contexto brasileiro atual favorece que esse assunto seja colocado na mesa e se há uma boa consequência do que tem acontecido em Brasília, é que agora as pessoas falam muito mais sobre política.

Nos folhetins temos diversas representações desse universo: os governantes corruptos, os adeptos ao coronelismo, os que se envolvem em escândalos, os que tentam lutar para moralizar o governo e aqueles que querem cumprir efetivamente o seu papel. O que se vê nas novelas vem sendo visto na vida real, no Planalto e na Câmara, nas gravações e delações semanais noticiadas na mídia.

As caricaturas dos personagens políticos estão ganhando forma nos políticos de verdade. Por um lado, é bom percebermos as caras de quem não tem legitimidade nem honra de estar onde está. Por outro dá tristeza perceber o quão nossa política pode ser suja e desleal ao seu princípio de promoção do bem-estar coletivo.

É sobre o mundo político que a próxima novela das 21h, “A Lei do Amor”, com estreia prevista para outubro, vai girar. Os personagens centrais do folhetim de Maria Adelaide Amaral e Vicent Villari serão políticos que se envolveram em esquemas de corrupção e relações perigosas e estranhas. O resumo da novela deve ser divulgado entre setembro e outubro. O elenco escalado é de primeira, com nomes como Tarcísio Meira, Denise Fraga, José Mayer, Giulia Gam, dentre outros.

Vamos acompanhar para ver se a trama da novela poderá ser vista também nas tramas de Brasília.

Até semana que vem!

Por Joaquim Vela

Compartilhar

Deixe uma resposta