Produtos orgânicos atraem consumidores à Feira de Agricultura Familiar no Parque da Sementeira

A edição especial marcou o encerramento da Semana Mundial da Alimentação com a oferta de produtos orgânicos, livres de agrotóxicos e produzidos por 20 trabalhadores rurais certificados da capital e do interior

Foto: Ascom/Seidh

Quem esteve no Parque da Sementeira na tarde da última quinta-feira, 26, aproveitou para comprar produtos fresquinhos na Feira da Agricultura Familiar. A edição especial marcou o encerramento da Semana Mundial da Alimentação com a oferta de produtos orgânicos, livres de agrotóxicos e produzidos por 20 trabalhadores rurais certificados da capital e do interior. A Feira de Agricultura Familiar é organizada pela Secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh), através do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (DSAN).

“A Feira de Agricultura Familiar da Seidh já caiu no gosto popular. Seja no Parque da Sementeira, na sede da secretaria ou na UFS, as pessoas vão até os espaços para adquirir hortifrutigranjeiros de qualidade. Além disso, é a valorização e o incentivo aos agricultores familiares de Sergipe, possibilitando o escoamento da sua produção e contribuindo para a sua renda. Ao todo, já temos 23 pontos de comercialização em 18 municípios, com a participação de mais de 500 pequenos produtores”, comemorou o secretário de Estado da Inclusão Social, Zezinho Sobral.

“A feira é um grande atrativo no Parque da Sementeira. O fluxo não para. Neste local acontece quinzenalmente, sempre à tarde e a aceitação é muito boa. Para marcar a Semana Mundial da Alimentação, contamos com a parceria do Observatório de Segurança Alimentar da UFS, Sebrae, Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consean), Prefeitura de Aracaju, Comissão de Produção Orgânica do Estado de Sergipe (Ceporg), e toda a comunidade”, destacou Lucileide Rodrigues, diretora do DSAN/Seidh.

A professora Meirejane Dias é frequentadora do Parque da Sementeira e de várias feiras orgânicas. Ela contou que, após a implantação da Feira de Agricultura Familiar no parque, literalmente ‘bate o ponto’ de 15 em 15 dias para adquirir produtos livres de agrotóxicos. “importantíssima essa ação para incentivar os agricultores familiares e sou uma consumidora fiel. É um programa que funciona. É fundamental a consciência da população para que alimentação orgânica seja difundida. A educação alimentar tem grande impacto na nossa saúde”, alertou.

De acordo com Luciana Oliveira, da Ceporg, a parceria com a Seidh tem como foco valorizar o produtor. “Viemos somar e garantir que os alimentos venham de Organizações de Produtos Social (OCS), cujo Ministério da Agricultura autoriza a venda como produtos orgânicos. Montamos a parceria para beneficiar o agricultor familiar, valorizar os grupos que fazem parte das OCS e estimular outros”, afirmou.

Para Diana Batista, representante Conselho Estadual de Segurança Alimentar, “nossa função como auxiliar as pessoas a levar alimentos de boa qualidade à mesa. Agrotóxicos e produtos químicos comprometem a saúde. Orientamos os agricultores, incentivando-os sobre como produzir com responsabilidade e segurança”.

Davi Lopes, secretário da Agricultura de Nossa Senhora do Socorro, também prestigiou a edição especial. “Somos grandes parceiros da Seidh e essa é uma grande iniciativa para fortalecer a agricultura familiar. Priorizamos sempre produtos orgânicos e saudáveis. São bons para os produtores, porque não manipulam produtos tóxicos, e para a população, que tem acesso ao alimento saudável”, ressaltou.

Deixe uma resposta