Secretaria de Estado da Cultura lança Mapa Cultural de Sergipe

A ferramenta foi lançada nesta terça-feira, 17, com apresentação de orientação de uso, voltada para gestores e agentes culturais.

Fotos: Secom / Secult

Uma nova ferramenta virtual está disponível para agentes, artistas e produtores culturais sergipanos divulgarem seus contatos e atividades. O Mapa Cultural de Sergipe, disponível pelo site http://mapas.cultura.se.gov.br, foi lançado nesta terça-feira, 17, pelo governo de Sergipe, através da secretaria de Estado da Cultura (Secult) com apresentação de orientação de uso, voltada para gestores e agentes culturais.

“O Mapa Cultural vem num momento muito oportuno, para a vida cultural e artística do Estado de Sergipe, além de trazer informações importantes para a população. É uma ferramenta formidável pelo acesso que disponibiliza pela internet, sem depender de papel e arquivos, que podem se perder. Enfim, é a modernidade chegando”, afirmou o Secretário de Estado da Cultura, João Augusto Gama.

A plataforma foi apresentada pelo superintende executivo da Secult, Irineu Fontes, e pela coordenadora de projetos, Tiara Câmara.  Desenvolvido pelo Ministério da Cultura (MinC) para constituir a maior base de dados culturais do país, o portal foi disponibilizado para todos os estados e municípios brasileiros que quiserem criar suas bases.

“O Mapa é um instrumento extraordinário para democratizar a informação, assim como para atualizar a gestão em relação à produção artísticas e sobre as novas tecnologias. Nós também lançamos o Mapa de Aracaju, na semana passada, com a ideia de trabalharmos de forma interligada e integrada”, ressaltou o presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju).

A ferramenta despertou o interesse tanto de gestores quanto de artistas. “Vejo como um instrumento muito importante, pois antes, a cada mudança de gestão era necessário refazer a pesquisa sobre os grupos folclóricos, artistas da música, do teatro, entre outros, e o Mapa vai tornar este cadastro permanente”, destacou o secretário municipal de cultura de Pirambú, Tiagony Hellen. “O portal parece ser um sistema super prático. Espero que ele norteie a cena cultural de Sergipe, dando maior visibilidade e servindo como instrumento de registro e de pesquisa”, acrescentou o artista visual, Crec Leão.

Sobre a plataforma

O Mapa Cultural é uma ferramenta interativa e gratuita, criada para cada agente faça seu cadastro, divulgue eventos e mapeie unidades culturais distribuídas pelos territórios. Além disso, a plataforma serve como um grande banco de dados para a comunidade buscar informações voltadas para a cultura.

Substituindo o antigo cadastro do Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC), Mapa Cultural foi desenvolvido para ser a principal base de informações e indicadores do Ministério da Cultura. A plataforma, executada pelo Instituto Tim, reúne informações do antigo Registro Aberto da Cultura (RAC), da Rede Cultura Viva, do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) e do Cadastro Nacional de Museus.

FonteASN
Compartilhar

Deixe uma resposta