SEGUNDONA: Tricolor, Galo e Sete vencem na rodada

Confira como foi o final de semana da Série A2 em Sergipe

Clássico movimentou Propriá | Foto: Ascom FSF

Adel Ribeiro | Em Cima do Lance!

Deu América no clássico da ribeirinha. Na tarde deste sábado (30), em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Sergipano da Série A2, a equipe americana aplicou 4 a 0 no principal arquirrival, o Propriá. A partida foi realizada no Durval Feitosa.

O Tricolor da Ribeirinha acabou assumindo a liderança absoluta do Grupo B, após vencer por 4 a 0, o Propriá, sendo que, dois tentos em cada etapa. Deon e Alan Dinamite fora os goleadores da tarde, no Durval Feitosa, marcando dois gols cada um e garantiram os sete pontos na tábua de classificação para o tricolor.

595 torcedores movimentaram às bilheterias do estádio para assistirem o clássico propriaense. A renda somou a importância de R$ 5.950,00.

Caio Feitosa

O Guarany de Porto da Folha, atuando em seu domínio, também venceu. Garantiu os três pontos com boa vitória sobre o frágil Rosário Central. A partida do Caio Feitosa deu Galo 3 a 0. Marcaram André Vieira, Eliomar e Tiago Ferreira. O jogo registrou uma arrecadação de R$ 1.560,00 para um público de 156 pagantes.

Clique e participe do Grupo da Expressão Sergipana e receba as melhores notícias do Futebol Sergipano na palma da sua mão

Brejeirão

Já o Sete de Junho engrenou na competição. A equipe tobiense cantou alto no Brejeirão e venceu por 3 a 1 a Boquinhense, na tarde deste sábado (30).

Com gols do atacante Lopeu (2) e o meia Cloves, o Galo do Rio Real garantiu os três pontos na terceira rodada da competição e assumiu momentaneamente, a liderança do Grupo A, agora com seis pontos, em três jogos realizados na fase de grupos. Diminuiu para o alviverde da “terra da laranja”, Deivid Bolinho.

A equipe comandada por Gil Sergipano, não teve bem na estreia do Sergipano da Série A2 e acabou sendo derrotada pela Desportiva Socorrense, pelo escore mínimo, no Brejeirão, mas reagiu nas duas últimas partidas e assumiu posto principal do grupo.

A negação mesmo é a frequência de torcedores no estádio de Tobias Barreto. 54 bilhetes foram vendidos, somente, para uma renda de R$ 540,00. O fracasso na renda deve ser motivado pela existência de duas equipes num mesmo município, com uma população pequena e sem contar com a atual situação que vive o país.

Compartilhar

Deixe uma resposta